Melhores passeios de trem 1

O Brasil não possui uma malha ferroviária satisfatória quando comparado com outros países e, principalmente, os europeus que tem no transporte ferroviário seu principal meio de transporte, interligando a maioria das cidades europeias.

Em geral, os vagões são modernos e confortáveis, incluindo, restaurante e bar, bem como cabines para grandes deslocamentos. Ainda detém uma grande vantagem por sua segurança e respeito ao meio ambiente.

A primeira ferrovia construída no Brasil foi no Rio de Janeiro, que ligava Mauá à Raiz da Serra pelo banqueiro e empresário Irineu Evangelista de Souza (Barão de Mauá). Segundo alguns estudiosos, um dos motivos de insucesso de nossas ferrovias, foi o uso de cerca de quatro bitolas diferentes de trilhos. E por ironia do destino ou acaso das autoridades, o Rio de Janeiro, hoje, não possui nenhum trem turístico em funcionamento.

Enfim, nossa proposta é mostrar que ainda possuímos alguns trechos de ferrovias que valem a pena a programação de um passeio turístico e, vamos dividi-las por estado. Neste módulo, São Paulo e Minas Gerais.

São Paulo

Campinas – Jaguariúna

Campinas - Jaguariúna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Campinas - Jaguariúna

 

A locomotiva desta composição é datada de 1895 e construída na Philadelphia – USA (grafia original). Vagões de passageiros e um vagão restaurante. As estações têm data de 1920.
Percurso – 40Km
Duração – 3 horas e 30 minutos, ida e volta.
Preço por pessoa – R$ 90,00 (costuma ter promoção)
Melhores informações: www.mariafumacacampinas.com.br
Fones: (19) 3207-4290 e 3207-3637
Informações: Rua Dr. Antônio Duarte da Conceição, 1500, Campinas

Pindamonhangaba – Campos do Jordão

Pinda - Campos do Jordão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Este trecho ferroviário também é chamado de Circuito da Mantiqueira, sendo construído em 1914, com o propósito de transportar pacientes tísicos para os sanatórios de Campos do Jordão e foi concebido pelos médicos sanitaristas Emilio Ribas e Victor Godinho.

Pindamonhangaba - Campos do Jordão

 

Uma das cidades visitadas no trajeto é Santo Antônio do Pinhal que é lembrada pela grande quantidade de hotéis, chalés e charmosas pousadas, além de belos restaurantes, que no inverno trazem o fruto do Pinhão em vários de seus cardápios.

A “Princesa do Norte”, ou simplesmente Pinda, é uma cidade de clima ameno, localizada às margens do rio Paraíba do Sul.

O trajeto é simplesmente deslumbrante, com paisagens europeias, cercadas de muito verde, rios e cachoeiras. Um passeio para deleite e repouso.

Percurso – 47Km
Duração – o passeio dura o dia inteiro, pois prevê paradas para visitas. Passeios somente às sextas.
Sai de Pinda as 9:00, chega em Campos do Jordão as 12:00 e retorna as 15:00.
Melhores informações: www.efcj.sp.gov.br
Compra de passagens: Pindamonhangaba – (12) 3644-7408/3644-7409
2ª a 6ª de 08:00 as 17:00 horas/sábado de 7:00 as 15:00 e domingos e feriados-07:00 as 13:00

Campos do Jordão: (12) 3663-1531
2ª a domingo de 09:00 as 17:00 horas
Tarifa: R$ 59,00. Menores de cinco anos não pagam.
Importante saber que se estiver em Campos do Jordão e quiser fazer um passeio semelhante, é só para Santo Antônio do Pinhal, com trajeto mais curto e dias e tarifas diferenciados.

Expresso Turístico da Luz

Expresso Turístico da Luz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saem da Estação da Luz três passeios ferroviários: para Jundiaí, para Mogi das Cruzes e para Paranapiacaba. A viagem é feita a bordo de uma composição, formadas por dois carros de aço inoxidável fabricados no Brasil na década de 60 e tracionados por uma locomotiva a diesel ALCO RS3, fabricada no Canadá nos anos 1950, e hoje pertencem a CPTM. Ao longo do percurso sobre os trilhos, monitores dão informações históricas sobre a ferrovia paulista e as estações.

Expresso turistico da Luz

 

Saídas: Estação Da Luz, São Paulo, (11) 3226-4428

Luz – Jundiaí
O percurso de 60Km e 1:30h de duração é realizado aos sábados, partindo às 8:30h da Luz e retornando às 16:30h da estação de Jundiaí. O Expresso passa pelos primeiros trilhos de São Paulo, criados para o transporte de café de Jundiaí até o Porto de Santos.
Atrativos da Cidade
– Museu Ferroviário; –
– Trilhas e caminhadas na Serra do Japi;
– Fazendas ao redor da cidade, produtoras de uva, morango, figo e etc. (Circuito das Frutas)
– Eventos, feiras e artesanato.

Luz – Mogi das Cruzes
A aproximadamente 48Km da cidade de São Paulo, a cidade de Mogi das Cruzes é um outro destino do Expresso Turístico. A viagem dura cerca de 1:30h e é realizada todos os segundos domingos de cada mês.
Acontece nos mesmos horários que o roteiro acima: saída às 8:30h da Luz e retorno às 16:30h da estação de Mogi.
Esses trilhos são os antigos trilhos da Central do Brasil, construída em 1877 com objetivo de ligar as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.
Por aqui também passaram os trens Cruzeiro do Sul, Santa Cruz e Trem de Prata.
Atrativos da Cidade
– Circuito das Flores;
– Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo;
– Parque das Neblinas;
– Parque Centenário;
– Orquidário e produtores de flores.

Luz – Paranapiacaba
O percurso de 48Km e 1:30h de duração acontece aos domingos (exceto o segundo do mês) e tem duas opções de saída: às 8:30h e às 9h. O retorno é sempre às 16:30h a partir de Paranapiacaba.
Nesse trecho o passageiro tem a opção de pegar o trem ou descer dele na estação Prefeito Celso Daniel em Santo André (nesse caso as tarifas são diferentes).
No caminho, você vai passar por duas estações, que a pouco tempo foram tombadas pelo patrimônio histórico de São Paulo: Estações Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires.
Em Paranapiacaba será possível ver também em funcionamento, a segunda mais velha locomotiva do Brasil.
Atrativos da Cidade
– Vila Inglesa (arquitetura inglesa);
– Relógio da estação;
– Museu Castelinho;
– Nascentes do Rio Grande;
– Antigas oficinas

Para saídas da Estação da Luz, a viagem (ida e volta) para Jundiaí, Mogi das Cruzes ou Paranapiacaba, custa:
1 pessoa – R$ 30,00
2 pessoas – R$ 45,00
3 pessoas – R$ 60,00
4 pessoas – R$ 75,00

www.cptm.sp.gov.br/sua-viagem/ExpressoTuristico
Minas Gerais

Trem da Serra da Mantiqueira – MG

Trem da Serra da Mantiqueira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Trem da Serra da Mantiqueira é um trem, puxado por uma locomotiva fabricada em 1925 (USA), com dois vagões de madeira construídos em Belo Horizonte. O trem parte da estação central de Passa Quatro em direção a estação Coronel Fulgêncio, localizada no alto da Serra da Mantiqueira, próxima ao Grande Túnel, na divisa de estados entre São Paulo e Minas Gerais.

Trem da Serra da Mantiqueira

 

Na estação Manacá, a composição faz uma pequena parada, para visita a uma feira de artesanato e guloseimas, enquanto a locomotiva é preparada para a subida da Serra. Partindo daí, o visual é

deslumbrante, passando pelas corredeiras do Manacá e pela ponte Estreita.

Na estação Coronel Fulgêncio, o trem realiza uma nova parada, os passageiros podem então conhecer a exposição fotográfica de minisséries filmadas no local, Mad Maria e JK – minissérie, ambas da Rede Globo; fotos de máquinas e carros recuperados; e fotos da Revolução Constitucionalista de 1932. Também é oferecido um passeio cortesia ao Túnel.

– Trajeto: Passa Quatro – Estação Coronel Fulgêncio, 10 km
– Telefone da Estação: (35) 3371-2167 (horário comercial e finais de semana)
– Reservas: suldeminas@abpf.com.br
– Valores: R$ 50,00 por pessoa, valor promocional para todas as idades (válido até 31/12/2016)
– Endereço: Av. Benedito Valares 159, Praça Dr. Paulo de Frontin
Funcionamento:
– Sábados: 10:00 hs e 14:30 hs (horário da tarde sujeito a confirmação)
– Domingos: 10:00hs
– Durante feriados e épocas de grandes movimentos são feitas viagens extras, contatar a estação para maiores detalhes.
– Duração: duas horas

Trem da Vale  Mariana – Ouro Preto

Ouro Preto - Mariana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De 2004 a 2006, a Vale revitalizou a antiga ferrovia construída em 1883 com 18 quilômetros de extensão, entre as cidades de Ouro Preto e Mariana, e também foi responsável pela restauração das quatro estações do percurso – Ouro Preto, Vitorino Dias, Passagem de Mariana e Mariana. Os vagões e a locomotiva foram artesanalmente reformados, conservando suas características originais. As estações de Ouro Preto e Mariana completam em 2016, respectivamente, 128 e 102 anos. O trem é composto por seis vagões, sendo cinco convencionais e um panorâmico. Sua locomotiva (uma Loco 201) foi construída na

Ouro Preto - Mariana

 

República Tcheca e hoje está em fase de recuperação e manutenção, atuando em seu lugar uma máquina a diesel.

Embarque Ouro Preto:
– Sexta-feira a domingo e feriados nacionais, das 9h às 17h
– Tel.: (31) 3551-7705
– Praça Cesário Alvim, s/n. – Barra
– Vendas de bilhetes de quarta-feira a domingo

Embarque Mariana
– Sexta-feira a domingo e feriados nacionais, das 9h às 17h
– Tel.: (31) 3557-3844
– Praça Juscelino Kubitschek, s/n. – Centro
– Vendas de bilhetes de quarta-feira a domingo

Tarifas
Vagão convencional: R$ 40,00 e o panorâmico, R$ 60,00.
Crianças até 5 anos não pagam. De 6 a 12 e adultos acima dos 60, pagam meia tarifa.
Mais informações – www.tremdavale.org

Trem das Águas – São Lourenço – Soledade de Minas

Trem das Águas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São Lourenço é conhecida como Parque das águas, pelas suas inúmeras fontes de água, bem como pelas atrações de sua cidade. O passeio demora duas horas nos seus 10km de trilhos e é embalado por show ao vivo de violeiros. O trem parte da estação da cidade de São Lourenço e segue para o município de Soledade de Minas, margeando o rio Verde e cruzando lindos vales. No desembarque em Soledade, o turista pode comprar artesanatos, cachaças e comer pratos típicos mineiros. O tour é realizado aos sábados, domingos e feriados. Preço: a partir de

Trem das Águas

 

R$ 40,00.  Mais informações: www.abpfsuldeminas.com/trem-das-aguas ou pelo telefone (35) 3332-3011.

Sua locomotiva foi fabricada em 1928, sendo uma atração à parte pelo seu estado de conservação. Incluir um passeio de maria-fumaça em sua viagem para Mariana, em Minas Gerais, é apreciar montanhas, cânions e cachoeiras até chegar ao seu destino, a histórica Ouro Preto.

São João del Rey – Tiradentes

São João Del Rey - Tiradentes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A maria-fumaça que liga as cidades de São João del-Rei e Tiradentes, percorre 12 km da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas, inaugurada por D Pedro II em 1881 que atravessa belas paisagens do interior mineiro. Além de conhecer os dois belíssimos municípios, o turista pode, durante o passeio, passear pelo museu ferroviário da estação de São João del-Rei, construída no século 19 e dona de belas locomotivas antigas. Preço da passagem de ida e volta: R$ 50. Mais informações: www.trensturisticos.fcasa.com.br.O trem percorre 12 quilômetros em 40 minutos, margeando o Rio das Mortes, com vista da Serra de São José e quem senta do lado direito do vagão, observa melhor a paisagem. As saídas acontecem de sexta a domingo, sendo que a tarifa custa em torno de R$ 40. O roteiro completo (ida e volta) custa de R$ 50. Nossa sugestão, devido a multiplicidade de horários, consultar pelo site acima ou pelo telefone abaixo.

São João Del Rey - Tiradentes

Imagem de arquivo da Ferrovia Centro Atlântica em Tiradentes, MG. Na foto: Maria Fumaça que liga Tiradentes a Sao Joao Del Rey. Foto produzida em 25/07/2008.
Foto: Pedro Vilela/ Futura Press
09/03/2011

Informações: Av. Hermillio Alves, 366, São João Del Rey tel.: (32) 3371-8485.

 

Belo Horizonte (MG) – Cariacica (ES)

BH-ES Classe Executiva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Treze horas e 664 quilômetros separam Belo Horizonte de Cariacica, na região metropolitana de Vitória. No caminho, passamos por cidades históricas mineiras. São 30 paradas para embarque e desembarque. E se você não se importa com o tempo gasto, mas sim com as maravilhosas e diferentes paisagens que poderá ver, creio então que uma viagem de trem será realmente uma boa pedida.

São João Del Rey - Tiradentes

 

A ferrovia, administrada pela Companhia Vale do Rio Doce, vê passar diariamente o Trem da Vale, com seus 19 vagões, transportando 1.700 passageiros a cada viagem e percorrendo o mesmo caminho dos bandeirantes de alguns séculos atrás. São 26 estações, atravessando o Quadrilátero Ferrífero e o Vale do Rio Doce a uma velocidade média de 68km/h. Há vagões executivos com comissárias e garçons, vagões econômicos e um vagão-restaurante.

Saída: Belo Horizonte – MG – diário 07:30 pontualmente
Saída: Vitória – ES – diário 07:00
Tarifas: Classe Econômica – R$ 54,00 Classe Executiva – R$ 82,00
Atrações: ao longo da viagem vão surgindo fazendas, cidades, pequenas comunidades. O caudaloso Rio Doce e seus remansos. Represas, túneis, serras, viadutos e velhas estações

Informações: fones 0800-985151 ou 0800-992223. www.cvrd.com.br

Autor: Levy

Compartilhe este artigo no

1 comentário

  1. Vendo essas maravilhas de viagens, dá uma vontade enorme de voltar no tempo e embarcar nessas opções de viajem e lazer…. Lindíssimos e românticos os trajetos. Amei.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *