Ilha do Mel

A Ilha do Mel é uma ilha situada na embocadura da Baia de Paranaguá, no estado do Paraná, sendo um ponto turístico de muita importância no estado. Muitas pessoas consideram que a ilha tem as melhores praias do estado. A ilha, fazendo parte do município, é administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e possui um restrito programa de manejo. Não é permitida a tração animal ou a motor na ilha. Existem muitas áreas onde não é permitida a presença de visitantes. A ilha possui quatro pontos turísticos de destaque: Ao norte a Fortaleza, no centro Nova Brasília e o Farol das Conchas e ao Sul Encantadas.

Mapa ampliado

 

Ela é um dos lugares mais bonitos para conhecer no Paraná, e fica perto de Curitiba, vale a pena incluir no roteiro quando for para lá.

 

Lá existem duas comunidades principais, Nova Brasília e Encantadas. A travessia de barco é feita para Encantadas, parte sul, ou Brasília, sendo que essa segunda opção é a que fica mais próxima dos principais pontos turísticos (Farol das Conchas e Fortaleza dos Prazeres), e é onde fica a principal estrutura turística da ilha (pousadas, restaurantes e bares).

Fortaleza

Fortaleza

2 Ilha do Mel

 

Gruta das Encantadas

Gruta das Encantadas

 

 

A Ilha do Mel tem aproximadamente 95% de sua área composta por ecossistemas de restinga e Floresta Atlântica, o que a elevou à categoria de Estação Ecológica em 1982. Em março de 2002 foi criado o Parque Estadual da Ilha do Mel com uma área de 337,84 hectares.

ilha do mel.jpg4

Dos seus 2.700 ha, apenas 200 têm permissão de uso, sendo a restante reserva ecológica (tombada pelo Patrimônio Histórico em 1975, é administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná desde 1982).

ilha-do-mel-5

Não há ruas ou estradas, só trilhas. A implantação de geradores de energia elétrica, em 1988, deu início a atitudes que hoje se transformaram em preocupação pela preservação da ilha e sua principal atração: a natureza.

 ilha do mel.jpg6

 

ilha do mel.jpg7

Origem do nome
Existem várias versões sobre a origem do nome “Ilha do Mel”.

 

Antes da Segunda Guerra Mundial a ilha era conhecida como a ilha do Almirante Mehl que se dedicou à apicultura e cuja família lá frequentava.
Marinheiros aposentados viviam na Ilha e dedicaram-se à apicultura, produzindo uma quantidade tamanha que chegaram a exportar o produto até os anos 60.
A água doce existente na ilha contém mercúrio. Em contato com a água salgada isto causa uma coloração amarela, semelhante à cor de favos de mel.
Os índios Carijós que viviam na região apreciavam muito o mel de abelhas, então a exploração apícola é antiga.
A ilha seria entreposto para navios comprarem mantimentos, entre eles farinha (mehl em alemão).
ilha do mel

O QUE LEVAR:

 

Na ilha não tem banco nem caixa eletrônico e vários lugares aceitam cartão, mas é bom levar uma graninha in cash.

Por lá também não tem farmácia. Lembre-se de levar de casa o que for precisar de remédios.

Não esqueça de levar repelente, pois novembro é época de mutuca na ilha. Se puder, evite ir nesse período, ou prepare-se para voltar cheio de picada.

Lanterna é fundamental por lá, já que as trilhas são escuras, sendo importante para voltar a pousada depois do forró.

Salto alto, nem pensar. A não ser que você queira ficar afundando na areia enquanto anda pela trilha. O bom e velho chinelo é a melhor opção.

Leve também tênis, é bom para subir nos morros ou caminhar bastante.

Protetor solar também é indispensável, mas isso você encontra nas lojinhas. Lá também tem mercearias e lojinhas de artesanato. Vários lugares também oferecem locação de cadeira de praia e guarda sol.

 

ONDE FICAR

 

Uma dica de pousada ótima na ilha é a Pousada das Meninas. O lugar é muito charmoso, onde você se sente em casa, tem uma vibração incrível. O café da manhã é delicioso, e os quartos são muito confortáveis, tendo suítes e chalés, para até 5 pessoas. Fica na Praia de Fora, bem localizado.

Se quiser ficar em hostel, tem o Marimar em Encantadas. Algumas outras opções de pousadas são o Canto da Sereia, Sol e Mar (tem uma no Farol e outra em Brasília), Pousadinha, Plancton, Astral da Ilha, Treze Luas, Grajagan Resort e Pousada das Gêmeas

 

COMES E BEBES

 

Bora Bora: lanchonete e restaurante, fica no caminho para o Farol, não tem como não ver. Tem várias opções de comidas, como sandubas, pizzas e até sorvete por quilo. É também um mercadinho, fica aberto até 1h da matina tendo cerveja barata por lá.

Restaurante Pousadinha: também fica no caminho do Farol, restaurante gostoso com pratos à la carte.

Toca do Abutre: em Brasília, pertinho do trapiche, é um restaurante bacana, onde à noite rola uma banda. Por ali sempre fica um agito, principalmente nos feriados ou alta temporada.

Dona Quinota: essa pousada é bem afastada do centrinho, fica perto da Fortaleza, mas é uma ótima opção para o almoço caso você esteja indo para aquelas bandas. Eles fazem refeições para quem está hospedado por lá, mas também servem para quem só vai lá para comer. Custa R$ 25 por pessoa com buffet livre. Não é muito barato, mas é uma delícia, e você come à vontade. Eles têm uma caipirinha de maracujá excelente.

Pôr do Sol: esse restaurante e pousada fica em Nova Brasília (praia do Limoeiro), que também não é no centrinho, mas vale bastante a pena. Tem uma vista linda, de frente para a praia com pratos bem servidos.

Restaurante Mar e Sol: fica no mesmo caminho, tem bons pratos de frutos do mar.

Bar Barranco: barzinho na beira da Praia de Fora e é uma boa opção para um almoço durante o dia.

Astral da Ilha: restaurante e pousada na Praia de Fora, tem boas opções de comidinhas também.

 

BALADINHAS

 

Nos finais de semana e durante a temporada normalmente rolam uns forrós na ilha. Às vezes tem reggae, rock, sertanejo ou até DJ também. Os principais lugares para curtir a noite são:

Toca do Abutre: fica em Brasília, perto do Trapiche, onde rola o maior agito na temporada

Bar Barranco: na Praia de Fora, mas nem sempre acontece alguma coisa por lá, é bom perguntar antes. Quando acontece é começa depois da meia noite.

Canto da Vó: na Praia Grande, lá no final, perto do morro, é uma boa caminhada. Lá é onde está o agito da madrugada, começando às 2h da manhã, indo até amanhecer.

Praça de Alimentação: esse é em Encantadas, do outro lado. É o lugar onde ficam os botecos, de frente para a praia. Lá, sempre tem uma música, às vezes forró, às vezes forronejo.

Vale se informar durante o dia sobre onde vai acontecer à noite, o pessoal dos restaurantes quase sempre sabe.

 

Distâncias:

ferrovia-Curitiba-Paranaguá

Curitiba / Pontal do Paraná: 115 km
Curitiba / Paranaguá: 95 km

 

Travessia de barco:

Pontal do Paraná / Encantadas: 25 min
Pontal do Paraná / Brasília: 30 – 40 min
Paranaguá / Ilha do Mel: 1h30

 

Valor:

A travessia (ida e volta) via Pontal custa R$ 35,00 – valores de abril/16.

 

Autor: Levy

Compartilhe este artigo no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *