Delícias Mato-grossenses

A cozinha mato-grossense tem influências da culinária africana, portuguesa, italiana, síria e com a migração dos últimos anos também adquiriu o uso de pratos típicos de outras regiões brasileiras.

 

Monjica de Pintado ou Peixe Liso

 

Monjica de pintado

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes

½ Kg pintado ½ Kg mandioca (enxuta) bem seca

Cebola

Cebolinha

Coentro

Alho

 

Como fazer

Limpar o pintando, cortar em pedaços, temperar com alho, pimenta-do-reino e limão. Refogar a mandioca cortada no óleo, alho, cebola, deixando abafada por uns 5 min. Depois de refogada, colocar o peixe, deixando cozinhar por uns 15 min. Temperar com cebolinha verde, coentro e tomate.

 

Moqueca de pintado

 

Moqueca de pintado

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes

1 kg de pintado em postas

Sal

Pimenta-do-reino

2 dentes de alho amassados

4 tomates sem pele e sem semente

3 pimentões verdes picados

3 pimentões vermelhos picados

½ xícara (chá) de azeite de dendê

½ xícara (chá) de óleo

1 cebola grande picada

Suco de 2 limões

½ xícara (chá) de salsa

Cebolinha picadas

1 colher (sopa) de coentro picado

1 vidro de leite de coco (200 ml)

1 kg de camarão médio cozido e sem casca

1 folha de louro

 

Como fazer

Tempere o peixe com sal, pimenta e suco de limão.

Deixe descansar por 20 minutos.

Leve ao fogo em uma panela com óleo, cebola, alho e deixe fritar por 3 minutos.

Junte os tomates e os pimentões e refogue-os até formar um caldo grosso.

Adicione o peixe, louro, coentro, salsa e cebolinha.

Misture bem e deixe cozinhar no fogo brando por mais ou menos 25 minutos.

Ainda fervendo junte o leite de coco, o camarão e mexa bem.

Prove os temperos, junte o azeite de dendê.

Misture bem e sirva.

 

Pacu assado

 

Pacu assado

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes

1 Pacú inteiro, previamente limpo e sem espinhas, de aproximadamente 2,5 Kg; 1 ramo de coentro; 1 xícara (chá) de vinagre; 6 dentes de alho; sal à gosto; 1 colher (chá) de pimenta do reino; 2 limões grandes; Palitos ou barbante para prender as bordas do peixe; Papel alumínio Recheio: 3 bananas da terra madura, cortadas em cubos; 2 1/2 copos de farinha de mandioca; 1/2 xícara de cebola picada; óleo para fritar e sal

 

Como fazer

Passe o limão sobre o peixe para realçar o sabor. Coloque o alho, o coentro, o sal, o vinagre e a pimenta no liquidificador e bata até ficar em forma de pasta. Tempere o peixe e reserve. Obs.: quanto mais tempo o peixe descansar, melhor o tempero será absorvido. Frite a banana. Em uma panela frite a cebola em quatro colheres de sopa de óleo. Acrescente o sal, a banana e a farinha de mandioca. Misture bem e recheie o peixe. Prenda as bordas do peixe com palitos ou barbante, cubra-o com papel alumínio e coloque para assar em uma assadeira previamente untada com óleo, em temperatura média. Depois de assar por 10 min. retire o papel alumínio e volte ao forno por mais 25 min. para dourar.

OBS: O recheio também pode ser de farofa de couve com manteiga e pimentão e colocar dentro do pacu.

 

Locro

 

Locro

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes

2 xícaras (chá) de milho para canjica

Àgua para cozinhar

1,5kg de ossobuco

2 colheres (sopa) de óleo

3 cebolas picadas

5 dentes de alho amassados

3 tomates picados

Pimenta dedo de moça picada a gosto

1/2 xícara (chá) de cebolinha picada

1/2 xícara (chá) de salsinha picada

 

Como fazer

Deixe a canjica de molho em água suficiente para cobri-la por 1 dia.

Cozinhe a canjica com água em uma panela de pressão, por 15 minutos, em fogo baixo.

Escorra a água em uma tigela, para ser aproveitada no cozimento da carne.

Reserve a canjica.

Tempere a carne com sal.

Na panela de pressão, aqueça o óleo e refogue a carne até dourar.

Adicione as cebolas e o alho e frite por alguns minutos.

Junte os tomates e a pimenta.

Cubra a carne com a água reservada e, se necessário, acrescente mais água.

Cozinhe na pressão por 20 minutos, até a carne ficar macia.

Espere esfriar para sair a pressão e misture a canjica na carne.

Cozinhe por alguns minutos, com a panela semitapada.

Acrescente a cebolinha e a salsinha.

Acerte o sal e sirva

 

 

 

Autor: Levy

Compartilhe este artigo no