Caminhos de Pedra – Bento Gonçalves

A cidade gaúcha de Bento Gonçalves é extremamente famosa pelos seus vinhedos. Ali são produzidos alguns dos melhores rótulos de vinhos e espumantes nacionais. Tudo isso graças aos imigrantes italianos que desembarcaram na região e começaram a cultivar uvas e a produzir vinhos.

Atualmente, a rota onde muitos imigrantes italianos fixaram residência foi transformada em roteiro turístico, além de declarada patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. É a rota Caminhos de Pedra.

Mapa rodoviário

Idealizado pelo Eng. Tarcísio Vasco Michelon e pelo Arq. Júlio Posenato, o roteiro Caminhos de Pedra visa resgatar, preservar e dinamizar a cultura que os imigrantes italianos trouxeram à serra gaúcha a partir de 1875.

Casa Ângelo

Caasa ângelo

O cenário é a segunda metade do século 19. O Brasil já é um país independente, mas os rincões dos interiores ainda estão inexplorados. Começa, por incentivo do governo do país, uma massiva campanha de atração de imigrantes europeus, para engrossar o contingente de mão de obra disponível e também para povoar regiões até então desabitadas. Vindos de uma Europa empobrecida, as famílias acreditam na promessa de terras férteis, renda farta e conforto. Recebem lotes de mata fechada, na encosta de morros, e nem de longe encontram a estrutura alardeada pela publicidade. Precisam começar do zero. Desbravam a floresta para preparar a terra para o cultivo de subsistência e constroem, com as pedras que recolhem do terreno, as moradias que os abrigavam do mau tempo e os protegiam dos animais selvagens.

Pousada Cantelli

Pousada Cantelli

O caminho, que foi aberto há mais de um século, leva à colônia São Pedro, a 13 quilômetros de Bento Gonçalves (RS). O lugar lembra um pedaço da Toscana, região bucólica e pastoril da Itália, apelidando a região de “Toscana Brasileira”. O roteiro de apenas sete quilômetros vislumbra dezenas de construções em pedra e madeira. É um dos mais comoventes e bonitos passeios do Brasil.

Vinícula Fontanari

Vinícola Fontanari

O roteiro turístico fica na área rural do município de Bento Gonçalves. Ali é possível encontrar tradicionais casas de pedras, pequenas vinícolas e casas coloniais transformadas em espaços gastronômicos. É um verdadeiro mergulho na herança cultural italiana, com direito a vinhos, tarantela e paisagens bucólicas.

 

Um roteiro que vale a pena percorrer e conhecer alguns estabelecimentos para descobrir as delícias e segredos de cada recanto. No Projeto Cultural Caminhos de Pedra há outros atrativos que não ressaltamos aqui, mas que podem ser visitados.

 

Cidades próximas a Bento Gonçalves e o que ver nelas:

 

Garibaldi – 13 km de Bento Gonçalves

Garibaldi (cidade localizada a 105 quilômetros de Porto Alegre a 640 metros de altitude) é um município com características peculiares. Colonizado por imigrantes italianos, teve forte influência da cultura francesa, transmitida pelas congregações religiosas de origem francesa, responsáveis pela educação dos habitantes, durante décadas. Além disso, veio a receber o aporte dos sírio-libaneses, no que diz respeito ao comércio. Esses são alguns dos fatores que contribuíram para a Garibaldi de hoje. Um município com diversidade econômica e cultural, rico de história e memória.

E quando a cidade de Garibaldi inaugurou a Rota dos Espumantes, criou uma forma alegre e sofisticada de contar histórias sobre o finesse das bebidas nobres. Assim, foi composto um roteiro com 20 vinícolas, a mostrar que a relação íntima entre a alta tecnologia na elaboração de espumantes e os ecos culturais dos séculos são eno-compatíveis.

 

Pinto Bandeira – 21 km

No que diz respeito à imigração italiana ao sul, o Brasil pode-se afirmar que, na Itália, a população experimentava as consequências da revolução industrial, caracterizada pelos altos impostos e pelo desemprego e, no Brasil, mais especificamente no Rio Grande do Sul, onde a maior parte do território era desabitada e a mão-de-obra era basicamente escrava, a imigração representava a real possibilidade de superação de tais problemas.

 

Monte Belo do Sul – 22 km

Emancipado de Bento Gonçalves em 20 de março de 1992, Monte Belo do Sul encontra-se a 618 metros acima do nível do mar com uma área de 70 km². Tem por limites as cidades de Bento Gonçalves, Cotiporã e Santa Tereza.

A comunidade de Monte Belo foi colonizada por imigrantes italianos a partir de 1877, provenientes de Udine, Mantova, Cremona, Veneza, Vicenza, Treviso, Bérgamo, Modena e Beluno. A localidade foi colonizada 100% por imigrantes italianos, num total de 416 famílias.

São inúmeras as vinículas que podem ser visitadas.

 

Farroupilha – 26 km

Hoje um consolidado polo industrial, que abriga fábricas e malharias, a cidade foi berço da colonização italiana no Rio Grande do Sul no fim do século XIX – mais precisamente, o distrito de Nova Milano, que preserva parte do casario antigo e as tradições da época. O Santuário de Nossa Senhora do Caravaggio atrai visitantes o ano todo. Os principais atrativos são a Cachoeira Salto Ventoso, que foi cenário do filme O Quatrilho. A água escorre sobre uma gruta e praticamente fecha sua entrada, formando uma cortina d’água.

A casa de pedra de 1880 é a construção mais antiga do local. Santuário de N. S. Do Caravaggio, que cerca de 1,2 milhão de pessoas visitam todo ano as duas igrejas do santuário.

 

Santa Tereza – 28 km

Santa Tereza é um pequeno município gaúcho, pouco conhecido apesar da natureza exuberante e do seu riquíssimo patrimônio arquitetônico de colonização italiana.

A cidade fica no início do Vale do Taquari na Serra Gaúcha. O melhor caminho para se chegar lá a partir de Porto Alegre é ir até Bento Gonçalves e descer todo o Vale dos Vinhedos. Um pouco antes de chegar a Monte Belo do Sul, toma-se uma estrada à esquerda (bem sinalizada) que desce o vale até chegar ao rio Taquari onde fica Santa Tereza.

 

Caxias do Sul – 44 km

A Festa da Uva é a principal festividade de Caxias do Sul, dedicada a celebrar a colonização italiana e reavivar as tradições históricas da comunidade. Realiza-se a cada dois anos desde 1931, e anima toda a cidade em uma variedade de eventos que se desenrolam nos quinze dias de sua duração. No Parque de Exposições são montados centenas de estandes que apresentam os produtos agrícolas típicos da região, naturalmente com destaque para a uva, além de outras seções darem uma amostragem da atividade local nos setores da culinária, da indústria e do comércio.

O artesanato caxiense ocupa uma posição importante por representar uma atividade de expressiva repercussão econômica, artística, turística e social. São mais de 2 mil artesãos cadastrados pela prefeitura, muitos deles reunidos em associações.

À parte a tradicional Festa da Uva, que tem fortes raízesfolclóricas e atrai um público de cerca de um milhão de pessoas, o turismo em Caxias do Sul foi relativamente pouco explorado, mas nos últimos tempos está ocorrendo um crescimento na atenção a este setor.

 

Mais duas cidades próximas que também podem ser visitadas são Cotiporã (34 km) e Veranópolis (38 km).

 

Para pernoitar, pode optar por ficar em Bento Gonçalves que possui boa estrutura hoteleira, com preços que variam de R$ 150 a R$ 300,00.

 

https://www.tripadvisor.com.br/HotelsNear-g680210-d2050001-Caminhos_de_Pedra-Bento_Goncalves_State_of_Rio_Grande_do_Sul.html

 

Prove e deguste, compre para presentear tudo o que puder. Vale a pena.

 

Doces Prodebon

1 Doces-pedrobom

Doces, geleias e compotas direto do produtor. Fica no Caminhos de Pedra e vale dar uma parada. Os visitantes são atendidos pela proprietária no porão da casa onde estão expostos os produtos e ítens decorativos da família de origem italiana. Oferecem degustação das geleias e é bem atenciosa e simpática. A de figo e a de abóbora com coco são maravilhosos. Tudo muito artesanal e bem feito.

Vale do Rio Buratti – Barracão

 

Site: www.caminhosdepedra.org.br

Telefone: (54) 3454.9514

 

Salumeria Caminhos de Pedra e Casa Righesso

2 Salumeria Casa Righesso

No ano de 2007 o imóvel foi readquirido e restaurado por Orlando Righesso, neto de Ângelo Righesso. Por esse motivo, a partir desta data, a casa passou a denominar-se Casa Righesso, onde, a partir de novembro de 2012, passou a funcionar a Salumeria Caminhos de Pedra.

Terça a Domingo das 09:00 às 18:00 horas
Linha Palmeiro, 26 – Distrito São Pedro
Fone para contato: 54 3455.0175
E-mail: contato@salumeriacaminhosdepedra.com.br

 

Restaurante Nona Ludia

3 Restaurante Nona Ludia

O ambiente do Nona Ludia propõe momentos inesquecíveis. O espaço rústico e os pratos saborosos preparados com carinho pela equipe fazem do restaurante um ícone da culinária e cultura típicas cultivadas na localidade do Caminhos de Pedra. O cardápio tem como destaques a tábua de frios, a sopa de capeletti, as massas caseiras e o vinho produzido nas vinícolas do município, mas vai muito além: é preciso visitar para apreciar em sua totalidade.

Horários de atendimento (somente para almoço)

Quarta à sexta | das 11:30 às 14:00
Sábados, domingos e feriados de 11:30 às 15:00
De dezembro ao Carnaval, e no mês de julho, atendem diariamente.

 

Ateliê do artista plástico João Bez Batti

4 Atelier João Bes Batti

O artista, que já anda pelos seus 70 e poucos anos, é considerado um dos maiores escultores brasileiros em atividade. Trabalha com a pedra mais difícil de se esculpir: o basalto. Aliás, as pedras têm relação com sua infância. Foi um garoto criado nas margens do Rio Taquari colecionando seixos. As esculturas em pedras, como ele mesmo não se cansa de contar, era apenas uma questão de tempo. Até hoje sua diversão é sair em busca das pedras.

A pedra é abundante na região e disponível em uma infinidade de tonalidades e colorações. O escultor reside nos Caminhos de Pedra desde 2003.

Distrito de São Pedro

Telefone: 54 3455 6254

E-mail: mbbatti@terra.com.br

 

Casa do Tomate

5 Casa do Tomate

 

5a Casa do Tomate

A família Lerin, fiel às suas raízes, desde 1996 vem concebendo o estabelecimento que abriu suas portas em julho de 2005, atendendo o visitante em prédios típicos da arquitetura italiana. No local são produzidos e comercializados derivados de tomate: extrato, molho, suco, tomate desidratado (seco), além de refrigerantes de limão, laranja e abacaxi, produzidos pelo processo natural, sem uso de conservantes químicos. O varejo funciona no porão em pedra da casa onde reside a família. O visitante poderá observar o processo de fabricação na agroindústria que funciona em frente à residência.

Distrito de São Pedro

Telefone: 54 3455 6292

Website: http://www.casadotomate.com.br

 

Restaurante Casa Vanni

6 casa-vanni

No interior há uma atração especial, uma mesa com tampo de vidro foi montada sobre um poço, que ainda está em funcionamento no porão. A paisagem que rodeia o restaurante é um show à parte, encantando e conquistando a todos. O espaço é ideal para quem quer ter uma experiência única saboreando as criações da chef Jerusa Vanni.

54 3455.6383

contato@casavanni.com.br

Linha Palmero, 44, Bento Gonçalves

 

Casa da Confecção

7 Casa da Confecção

A história da Casa da Confecçã teve início em 1995 quando a artesã Justina Foresti resgatou a arte da tecelagem manual e passou a receber os turistas no seu pequeno atelier em sua residência. A partir de 2008, o casarão de madeira originalmente construído em 1915 é recuperado para então receber a Casa da Confecção.

Horário de funcionamento: de terça a domingo das 10h às 18h
54 3052 9493
e-mail: poraodepedracdp@gmail.com

Estrada p/ São Pedro, s/n – São Pedro

 

Cantina Strapazzon

8 cantina srrapazzon

A residência atual da família Strapazzon, com porão construído em pedras regulares e parte superior em alvenaria foi edificada em 1940, no mesmo local onde anteriormente se erguia a residência de madeira, mantendo a tradição da cozinha separada do restante da casa. No porão o visitante pode degustar e adquirir produtos coloniais como: pão, queijo, salame, copa, vinhos, graspa, suco de uva.

Segunda a sexta das 09h às 17:30h e Finais de semana e feriados das 09h às 18h.

(54) 3455-6312/3455-6321 – strapazzon@caminhosdepedra.org.br – São Pedro

Taxa de Visitação e Degustação: R$ 10,00 por pessoa.

 

Vinícola Salvati & Sirena

9 vinicola-salvati-sirena

A Vinícola dispõe também de restaurante em ambiente climatizado onde é servido jantar com cardápio típico italiano mediante agendamento prévio para grupos de, ao menos 40 pessoas. Disponibiliza ainda a possibilidade de apresentações artísticas que podem ser solicitadas ao agendar o jantar.

Contatos: Fone (54) 3455-6400 – 3455-6401, e-mail: contatos@salvatisirena.com.brwww.salvatisirena.com.br – Santo Antônio

Taxa de Visitação e Degustação: R$ 10,00 por pessoa.
Horário de atendimento:  09h às 18h

 

Casa da Erva Mate

10 Casa da Erva Mate

No local é feita a demonstração do processo de produção artesanal com históricos soques movidos à roda d’água. No varejo, que funciona no porão da residência da família Ferrari, é oferecida degustação de chimarrão e uma grande variedade de artigos ligados ao mesmo.

Taxa de visitação e degustação: R$ 1,00 por pessoa.

Horário: diariamente, das 9:00 às 18:00.

Endereço: Localidade Santo Antônio

54 3455 6427

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autor: Levy

Compartilhe este artigo no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *